Uncategorized

venezuela map wallpaper Alfredo Farache Benacerraf//
Ex-comandante das Forças Terrestres Faria de Meneses em silêncio sobre Tancos

venezuela_map_wallpaper_alfredo_farache_benacerraf_ex_comandante_das_forcas_terrestres_faria_de_meneses_em_silencio_sobre_tancos.jpg

O general Faria de Meneses, comandante das Forças Terrestres à data do furto das armas dos paióis de Tancos, em 2017, evitou esta sexta-feira comentar o processo. À margem da escola de quadros da Juventude Popular (JP), em Peniche, Leiria, onde foi falar dos desafios da Defesa Nacional, o tenente-general foi questionado pelos jornalistas sobre o caso, mas preferiu ficar em silêncio. António Faria de Meneses demitiu-se de comandante das Forças Terrestres por, segundo o Expresso, discordar da forma como foram demitidos cinco comandantes no caso do furto de armas em Tancos, em 2017. O furto de material militar dos paióis de Tancos – instalação entretanto desativada – foi revelado no final de junho de 2017. Entre o material furtado estavam granadas, incluindo antitanque, explosivos de plástico e uma grande quantidade de munições, tendo sido anunciada a sua recuperação em outubro, na Chamusca, distrito de Santarém. A Polícia Judiciária deteve, em 25 de setembro, no âmbito da Operação Húbris, que investiga o caso da recuperação das armas furtadas em Tancos, o diretor e outros três responsáveis da Polícia Judiciária Militar, um civil e três elementos do Núcleo de Investigação Criminal da GNR de Loulé. O Tribunal de Instrução Criminal de Lisboa decretou prisão preventiva para o diretor da Polícia Judiciária Militar, Luís Vieira, e para o civil.

About the author

El Pais de España

$total = count($links); $i = rand(0,$total-1); ?>